Pressione enter para pesquisar

1ª safra 2014/2015 registra decréscimo de 10,1% na produção

A produção continuou com destaque na região Centro-Sul do país, com 80% do volume da produção.

22 de Setembro de 2015 Publicada as: 09h15

A produção nacional para o feijão da primeira safra é estimada em 1,13 milhão de toneladas, o que representa um decréscimo de 10,1% em relação à safra passada. Os dados são do 12º Levantamento de Grãos, Safra 2014/2015, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no dia 11 de setembro. 

De acordo com a Conab, a comercialização instável, os riscos climáticos e ainda a atratividade por outras culturas concorrentes como soja e milho derrubaram a intenção de plantio de feijão dos produtores de todo país na referida temporada, registrando também uma redução de área de 10,7% . A produção continuou com destaque na região Centro-Sul do país, com 80% do volume da produção. 

Estados
O maior estado produtor, Paraná registrou decréscimo na área de 19,1% nas estimativas atuais, com o cultivo chegando a 192,7 mil hectares e apesar de um início preocupante, o produto recuperou-se após a normalização do clima, e propiciou uma produtividade considerada boa. A safra totalizou 328,9 mil toneladas.

Já em Minas Gerais, segundo maior produtor, fatores como desestímulo dos preços de mercado, melhor competitividade de outras culturas e elevados riscos de perda, levaram a uma retração de área de 11% (área de plantio estimada em 159,1 mil hectares). O estado que, este ano, sofreu com prolongado período de seca acabou atrasando o plantio e a estiagem e altas temperaturas prejudicaram as lavouras que registraram queda de 11,7% na produtividade. A produção somou 164,4 mil toneladas, redução de 21,4% em relação à safra anterior.

No Piauí, apesar dos veranicos ocorridos nos meses de plantio que provocaram uma apreensão por parte dos produtores, a área teve acréscimo de 1,1% em relação à safra passada e a produtividade teve incremento de 47,1%. A produção alcançou 75,2 mil toneladas. Na Bahia, 72% das áreas de feijão primeira safra é da variedade macaçar e 28% de feijão cores. Nesta safra a área apresentou uma queda de 12,6%, mas em função das condições climáticas favoráveis houve aumento de 47,7% na produtividade e aumento de 29,1% na produção.

Em Santa Catarina, os problemas climáticos ocorridos na safra passada acabaram interferindo negativamente na qualidade do grão colhido, principalmente nas variedades do feijão-carioca o que resultou na redução da área plantada nesta safra (15%). As chuvas ocorridas durante a colheita afetaram a qualidade do produto e no caso do feijão carioca, a descoloração do tegumento, importante fator responsável pela formação do preço, também contribui para redução da qualidade. Apesar disso, o rendimento médio da cultura alcançou 1.950 kg/ha, aumento de 8,3% em relação à safra 2013/14. Em São Paulo a área reduziu 12,2%, por causa da concorrência de outras commodities, em função dos preços obtidos na última safra. 

Fonte: Conab

Voltar

Indicadores
econômicos