Pressione enter para pesquisar

Carne suína: A proteína mais vantajosa

Além de boa para o corpo a carne suína também faz bem ao bolso, com preços bem mais acessíveis ao consumidor.

08 de Março de 2016 Publicada as: 09h02


Desde 2004 a carne suína não alcançava nível tão competitivo como nestes primeiros meses do ano, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Em fevereiro, o preço médio da carne suína na capital paulista correspondeu a praticamente metade do preço da carcaça casada de boi (dianteiro, costelas e traseiro, com osso), a maior diferença já registrada de toda a série, iniciada há 12 anos.
 
Conforme dados do Cepea, na Grande SP, maior mercado consumidor do país, a carcaça casada do boi teve média de R$ 10,01/kg em fevereiro e a suína, de R$ 5,24/kg, o que levou a diferença a 4,77 reais por quilo. Há um ano, a distância entre os preços (médias mensais) era de 3,44 reais/kg.
 
Já em relação à carne de frango, geralmente mais barata, a diferença atual frente à suína é a menor desde setembro de 2012. Na média de fevereiro, o frango inteiro resfriado foi negociado a R$ 4,05/kg, com a carne suína tendo vantagem de apenas 1,17 real/kg, informou o Cepea.
 
Além de boa para o corpo a carne suína também faz bem ao bolso, com preços bem mais acessíveis ao consumidor. O mignon suíno, corte já disseminado e fácil de ser encontrado em várias redes de supermercados pelo Brasil, está custando menos de um terço do mesmo corte da concorrente bovina. O preço do filé mignon bovino em uma das principais redes de supermercados da capital paulista estava hoje a R$ 74,19 o quilo, enquanto a mesma peça de carne suína era comercializada ao lado por R$ 18,10 o quilo.
 
A preferência pela carne suína é uma tendência que ocorre desde o ano passado. Uma boa opção para quem quer pagar menos e se alimentar bem!
 
Fonte: Blog do Coser 
 

Voltar

Indicadores
econômicos