Pressione enter para pesquisar

Importância nutricional do feijão na alimentação escolar

O feijão é um alimento que compõe o cardápio rotineiramente, contendo proteína de alto valor biológico.

10 de Novembro de 2015 Publicada as: 08h54

“A alimentação servida na escola é mais uma atividade pedagógica que acontece no ambiente escolar e, portanto, deve ser saudável e adequada às fases de desenvolvimento do aluno assim quanto às suas necessidades específicas”, informa a nutricionista Rosana Nogueira, coordenadora do XVII Seminário de Alimentação Escolar. “A mistura arroz e feijão, sem dúvida, é uma composição fundamental para embasar a alimentação dos alunos brasileiros além de ser do hábito e da cultura alimentar”, ressalta. 

Ela pontua que o feijão é um alimento que compõe o cardápio rotineiramente, contendo proteína de alto valor biológico. “A proteína do feijão é relativamente rica na maioria dos aminoácidos essenciais, especialmente em lisina. Mas é deficiente em metionina e cistina. Porém arroz com feijão fornece uma importante complementação proteica”, ressalta. Ela observa que ainda existe a dificuldade operacional em algumas escolas no preparo do feijão. 

O XVII Seminário de Alimentação Escolar aconteceu nos dias 21 e 22 de outubro, em Campinas (SP), e foi promovido pelo Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) – órgão vinculado a Agência Paulista dos Agronegócios (Apta) e pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O seminário reuniu mais de 200 participantes ligados aos Programas de Alimentação Escolar dos municípios brasileiros. 

O evento é realizado anualmente desde 1997 pelo Instituto e o público-alvo são os responsáveis técnicos do programa em seus municípios e /ou estados, gestores e representantes do conselho de alimentação escolar dos municípios e estudantes. “O semninário tem como premissa oferecer conhecimentos técnico-científicos sobre a elaboração dos cardápios especiais para a alimentação escolar, sugerir novas práticas de elaboração, otimização e avaliação de cardápios, abordando sempre a implementação do Programa de Alimentação Escolar à luz da legislação nacional vigente”, afirma Rosana. 

Conforme ela, o evento também tornou-se um grande ponto de encontro entre os profissionais ligados ao tema e entre parceiros empresariais que utilizam o seminário para o lançamento de novos produtos e divulgação de suas marcas. 

Ela lembra que historicamente a alimentação escolar foi introduzida como estratégia política de socorro à escola com o objetivo de atrair o aluno, melhorando sua frequência, aprovação e promoção escolar. “O Programa de Alimentação Escolar é uma política pública que se realiza em todas as escolas públicas de educação básica do país e se propõe a cumprir duas importantes funções: suprir as necessidades nutricionais das crianças e adolescentes, durante o período em que estão na escola, e contribuir para promoção de práticas alimentares saudáveis, seja disponibilizando alimentos e refeições pautados nos princípios de saúde, ou seja pela promoção de atividades pedagógicas voltadas 

Voltar

Indicadores
econômicos