Líder brasileira em
exportação de pulses
Degradação do solo: principais causas e como prevenir

Degradação do solo: principais causas e como prevenir

Todo agricultor sabe: cuidar do solo é primordial para ter sucesso na colheita.

Desenvolver sua atividade de maneira sustentável, equilibrando os cuidados com o meio-ambiente e o desenvolvimento da produção é um grande desafio e, para superá-lo, nada melhor do que conhecer mais sobre o que impacta na degradação e como prevenir esses acontecimentos.

É claro que alguns fatores não estão sob o controle humano, que são ações da natureza.

Mas, o que pode ser evitado já faz toda diferença.

Por isso, na sequência, você conhece mais sobre o que é a degradação do solo, quais as principais causas e o que você pode fazer para prevenir sua ocorrência. 

Veja também: Agro 5.0: 5 tecnologias que vão fazer a diferença no campo

O que é a degradação do solo?

Como o próprio nome já diz, a degradação está relacionada à destruição do solo.

Essa destruição impacta em alterações químicas, biológicas e físicas e representa a diminuição ou, até mesmo, perda de nutrientes do terreno, o que provoca sua infertilidade.

Principais causas da degradação do solo

Como mencionamos anteriormente, a degradação do solo pode acontecer por fatores de intervenção ou naturais; dentre eles, destacam-se:

Salinização: representa um acúmulo de sais minerais no solo ocasionado, em especial, por métodos impróprios na agricultura. Em resumo, a água evapora, mas os sais minerais permanecem no terreno. É importante frisar que esse acontecimento é mais comum em climas tropicais áridos, com pouca chuva e muita evaporação.

Compactação: atrito e pressão são os grandes causadores desse evento. Ocasionada principalmente em função da ação humana, a compactação provoca o aumento da densidade do solo, dificultando a permeabilização e, por consequência, o crescimento da cultura. O pisoteio do gado e o alto tráfego de máquinas pesadas contribuem diretamente para este fenômeno.

Acidificação: o grande problema causado por este processo é a limitação da produtividade já que o pH menor também representa menor quantidade de nutrientes essenciais ao crescimento das plantas. 

Formas de prevenção do solo

Para evitar maiores problemas com a degradação do solo, algumas medidas podem ser tomadas de maneira recorrente.

Manejo adequado: um diagnóstico constante da saúde do solo permite que possíveis problemas sejam resolvidos com rapidez. Ações como adubação, planejamento de culturas, sombreamento e manutenção da matéria orgânica são medidas simples e acessíveis, mas muito eficazes.

Rotação de cultura: diversidade é a palavra-chave para essa ação. Ao alternar as plantas, considerando suas necessidades nutricionais, provoca-se a reposição da matéria orgânica e também a proteção contra intemperismo. 

Sistema de irrigação: se, para nós, humanos, a água é importante, você pode imaginar o quão essencial ela é para a saúde do solo. Um bom sistema de irrigação ajuda a tornar o solo mais produtivo, melhorando seu valor nutricional.

O acompanhamento constante, além de resolver rapidamente problemas que surgem com o solo, também previnem sua ocorrência. Dessa forma, sua produção se torna mais eficiente e você pode focar seus esforços na gestão da sua propriedade.

CTA-01

Coperaguas

Reconhecida como uma das maiores cooperativas do estado de Santa Catarina, a Coperaguas, desde seu surgimento, está instalada na cidade de Águas Frias (SC). Seus produtos e serviços são constantemente avaliados e melhorados para que sejam mantidos os mais rigorosos padrões de qualidade.